Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

Darth Vader is candidate for the Presidency of Ukraine - Villain of George Lucas ' series will compete in the elections for the party of Ukrainian Internet

Imagem
"Darth Vader se candidata para a presidência da Ucrânia Vilão da série de George Lucas vai disputar as eleições pelo Partido da Internet Ucraniano"

Read More: Darth Vader se candidata para a presidência da Ucrânia - Mundo & Ciência - O Dia



'via Blog this'

1964: USA WOULD MAKE BRAZIL A paulista's dream KOREA: split the Brazil between South and North. "

Imagem
1964: EUA iam fazer do Brasil uma Coreia | Conversa Afiada: "1964: EUA IAM FAZER
DO BRASIL UMA COREIA
É o sonho de paulista: dividir o Brasil entre Sul e Norte …"

Na sessão especial sobre o Golpe de 64 no Senado – clique aqui para ler sobre a legitimidade de Jango  – Pedro Simon contou que esteve com Jango, na casa do Comandante do III Exercito, em Porto Alegre, enquanto o Golpe se desenrolava em Brasília – clique aqui para ler “Aécio censura o avô”.

Simon relembra que Brizola queria que Jango resistisse.

O comandante do Exército – general Ladario Teles – admitiu que não tinha o III Exército sob comando.

As dissidências eram muitas.

Jango decidiu não resistir.

E contou que tinha recebido a informação (Afonso Arinos contou a Santiago Dantas, que contou a Jango) que a Frota americana já tinha saído do Caribe em direção ao Espírito Santos e ao Rio.

Conta Simon que Jango argumentou que não ia permitir que os americanos dividissem o Brasil ao meio: a metade do Sul, a partir do Espirito…

O ser e o nada — CartaCapital

Imagem
O ser e o nada — CartaCapital

"O ser e o nada
O retorno de Roberto D’Ávila à TV trouxe uma interessante entrevista, do ponto de vista do entrevistador, com Joaquim Barbosa. Por Nirlando Beirão
por Nirlando Beirão "





O ego inflado de Barbosa enfrenta a elegância de D'Ávila Roberto D’Ávila tem aquele jeito de moço fino, bonzinho e elegante, mas pode ser maquiavelicamente cruel. Em seu retorno à tevê, a bordo do Globo News, o suave D’Ávila elegeu uma notável vítima. Na estreia, sábado de madrugada (com incansáveis repetições), anunciou que iria levar ao ar o lado humano do ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF. Os telespectadores continuam procurando por ele. O apresentador esperou sete meses pelo sim de Joaquim Barbosa. O que mostra a férrea premeditação de sua malvadeza. Foi uma interessantíssima entrevista, do ponto de vista do entrevistador. Para o entrevistado, um desastre. Mostrou que, por trás da toga punitiva, existe um vazio abissal. Barbosa é um nada estrepitos…

The unacceptable risk of the equality When it is delineated, exactly to far, the possibility of the demolition of the house-great one and senzala, the coup-minded vocation of the privileged ones if establishes

http://www.cartacapital.com.br/revista/793/o-inaceitavel-risco-da-igualdade-5114.htmlO inaceitável risco da igualdade Quando se delineia, mesmo ao longe, a chance da demolição da casa-grande e da senzala, a vocação golpista dos privilegiados se estabelece por Mino Carta
Faz pouco tempo, a chamavam Revolução, com r grande, e ainda há quem assim a chame. O Brasil inovou ao batizar desta forma um golpe de Estado. O ex-ministro do STF e presidente da Câmara durante o “mandato” do ditador Ernesto Geisel, Célio Borja, em entrevista à Folha de S.Paulo, sustenta hoje, aos 85 anos, que a partir de 1º de abril de 1964 o Brasil teve “um regime de plenos poderes”. Não sei como o ilustre jurista definiria ditadura. Primeiro de abril, disse eu, mas se o golpe se deu nesse dia, ou em 31 de março, tanto faz. De todo modo não ocorreu de mentirinha. Mentiras monumentais houve para justificá-lo, e algumas continuam a ser proferidas. Como Moniz Bandeira logo adiante escreve, o governo dos Estados Unidos tec…

It dries historical aggravates dispute for water in the west of U.S.A

Seca histórica agrava disputa por água no oeste dos EUA Após três anos de poucas chuvas, os estados vão a Justiça para garantir o controle sobre os recursos hídricos do país Read More:http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/meioambiente/2014-03-28/seca-historica-agrava-disputa-por-agua-no-oeste-dos-eua.html
COMETÁRIO DO CONDE: Não adianta colocar a culpa na seca. O fato é que ocorrências deste tipo serão cada vez mais comuns. Esta chegando o dia em que os capitalistas e seu séquito de bajuladores, os economistas neoclássicos, terão que admitir que a terra é finita e que crescimento econômico e consumo infinitos não passam de uma ilusão coletiva. ***** It does not advance to place the guilt in dries. The fact is that occurrences of this type will be each time more common. This arriving the day where the capitalists and its servants, the classic economists, will have that to admit that the land is finite and that infinite economic growth and consumption do not pass of a collective illusion.

Ex-Soviet Republics on Moscow. After the Crimea, other neighbors of Russia, from the Baltic to the Caucasus, can be victims of the new Putin expansionism

Imagem
Ex-repúblicas soviéticas na mira de Moscou — CartaCapital

"Ex-repúblicas soviéticas na mira de Moscou. Depois da Crimeia, outros vizinhos da Rússia, do Báltico ao Cáucaso, podem ser vítimas do novo expansionismo de Putin
por Deutsche Welle "



'via Blog this'

Swoedfish

Imagem
Imagem
GOLPE É TIRAR A PETROBRAS DO
CAMPO QUE DECIDE O BRASILA Petrobras resistiu ao FHC. O resto é mole – PHA


O Conversa Afiada reproduz artigo de Saul Leblon, extraído da Carta Maior: http://www.conversaafiada.com.br/economia/2014/03/24/golpe-e-tirar-a-petrobras-do-campo-que-decide-o-brasil/

O JOGO PESADO: TIRAR A PETROBRAS DE CAMPO
por: Saul Leblon 

O caso Pasadena pode ser tudo menos aquilo que alardeia a sofreguidão conservadora.

Pode ser o resultado de um ardil inserido em um parecer técnico capcioso. Pode ser fruto de um revés de mercado impossível de ser previsto, decorrente da transição desfavorável da economia mundial; pode ser ainda  –tudo indica que seja–  a evidência ostensiva da necessidade de se repensar um critério mais democrático para o preenchimento de cargos nas diferentes instancias do aparelho de Estado.

Pode ser um mosaico de  todas essas coisas juntas.

Mas não corrobora justamente aquela que é a mensagem implícita na fuzilaria conservadora nos dias que correm.

Qual seja,  a nat…
FEBEAPA 2
Continuando a série "Festival de besteiras que assola o país" (parafraseando Stanislaw P. Preta), o Conde tece comentários sobre agências de risco.

Sabe quando amigos se reúnem em volta de uma mesa de bar e fazem seus prognósticos quanto ao campeonato de futebol ou de fórmula um? É mais ou menos assim que funciona as agências de risco. Ouvem o humor do mercado e de seus operadores que, na obsessão em controlar o futuro e minimizar riscos, arrogam saber o que vai acontecer, quando na verdade, a não ser que o jogo esteja comprado, este é um fenômeno probabilístico. Quem já analisou estatisticamente os "palpites" dos especialistas? Quantas vezes eles REALMENTE acertam?

Quando as agências rebaixaram ou ameaçaram fazê-lo países da Europa ou mesmo os EUA, os "especialistas" da mídia apressaram-se em duvidar da eficácia destas classificações. Vejam: que país do mundo tem piores indicadores macroeconômicos que os EUA? No entanto, sua classificação é top. P…

"Fifa Corruption will infect the whole game, says English newspaper" How can we trust the Fifa if the 2022 Cup was bought? "

Jornal do Brasil - Esportes - Corrupção da Fifa vai infectar o jogo todo, diz jornal inglês

"Corrupção da Fifa vai infectar o jogo todo, diz jornal inglês
"Como podemos confiar na Fifa se a Copa 2022 foi comprada?", questiona The Telegraph"



Comentários do Conde:

O Conde se assusta com esta constatação pelo simples motivo de não haver NENHUMA novidade quanto à corrupção da FIFA. Afinal, quem viu a copa de 1978, roubada pela Argentina que comprou o Peru escandalosamente (com confissões dos envolvidos), já sabe que, quem briga por futebol, teria melhores e maiores motivos para brigar...



'via Blog this'
FEBEAPA 1
O saudoso escritor Sérgio Porto, sob o pseudônimo de Stanislaw Ponte Preta criou este termo que significa "Festival de besteiras que assolam o país". Pois bem, apesar de o Conde viver como eremita em seu condado, infelizmente ele ainda não ganhou na mega-sena e precisa se relacionar com outros humanóides e ouvir e ler toda a sorte de besteiras. Ultimamente ouve-se conversas elogiosas à ditadura(s), condenação aos programas sociais, acusações contra o PT, resmungos raivosos que fazem lembrar a ascensão de Hitler e sua cleptocracia genocida. Pois bem, quanto a este rosário de bosta que se cristaliza com o apoio e estímulo contínuo e avassalador de uma mídia golpista, elitista, racista e entreguista - PiG - o Conde tem a tecer os seguintes comentários:

1 - DITADURA: A ditadura militar no Brasil foi um golpe de estado tramado e construído por uma minoria, pois a maioria da população apoiava o governo democraticamente eleito e as pesquisas (engavetadas e recém desengaveta…

The beauty or the useful one? Questionings and reflections on ambient reforestation

Imagem
"Este livro versa sobre árvores, seus aspectos estéticos e utilitários, e de nossa história em comum. Sem a pretensão de querer esgotar o assunto, apenas aborda, de forma sintética e dinâmica, diversos temas concernentes as árvores que nos fazem refletir sobre a ambigüidade de nossa relação com as mesmas. Precisamos sobreviver, mas poderemos sobreviver sem elas? Qual a importância das árvores para diversas culturas? Como elas surgiram, evoluíram e como estão sendo sistematicamente extintas por nossas mãos? Quais as consequências desta devastação? É possível reverter esta extinção? Quem pagará por isso? As coisas belas têm que ser úteis ou as coisas úteis tem que ser belas?
Que tais questionamentos sirvam como partida para mais reflexões, contribuindo para um debate que, além das paixões pessoais, nos leve a um caminho mais cooperativo com nossas coirmãs evolucionárias: as árvores." Sumário
11Prefácio13Apresentação15De onde vieram e para onde vão as Árvores?23O Belo27O Útil33R…

Brazilian laboratory goes to develop technology to recoup contaminated ground

http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2014/03/21/laboratorio-vai-desenvolver-tecnologia-para-recuperar-solos-contaminados/
Laboratório vai desenvolver tecnologia para recuperar solos contaminadosO Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação inaugura hoje (21) laboratório para o desenvolvimento de uma nova tecnologia destinada à recuperação de solos contaminados por combustíveis. Coordenado pelo Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), o Laboratório de Bioprocessos para Ensaios de Biorremediação nas Escalas de Bancada e Piloto é resultado de parceria com a Petrobras. A pesquisadora do Cetem, Andréa Rizzo, disse que é necessária uma intervenção quando ocorre a contaminação de solos em função de derrames acidentais de petróleo ou de derivados. A biorremediação é uma tecnologia que aproveita os micro-organismos presentes no solo e que demonstram capacidade de combate aos produtos que contaminam. “Eles degradam e diminuem a concentração dos contaminantes no solo”, resumiu. A bior…

The vassals of the Big Brother (U.S.A.) if terrify in seeing the possibility of the continuity of a project of neoliberal government that if he very showed superior to the ones of the Collor and FHCia (placed in the power with the blessing of the PiG) that for into they had little not transformed them into a species of Mexico “so close to U.S.A. and so far from God”

Compra de Pasadena pela Petrobras era um bom negócio A descoberta do pré-sal mudou os planos da empresaQuando a Petrobras adquiriu a refinaria de Pasedena, sua intenção era colocar um pé nos Estados Unidos, maior mercado de refino de petróleo do mundo. Localizada no “Houston Ship Channel”, uma espécie de eixo no porto de Houston, aberto para o Golfo do México (onde ficam os principais poços de petróleo em operação nos EUA) e com ligações modais para todo os EUA, a refinaria teria um importante papel nos planos estratégicos para a estatal brasileira e, portanto, sua compra representava um bom negócio. Em 2006, a Petrobrás pagou US$ 360 milhões para entrar no negócio, conforme levantamento feito pelo site O Cafezinho, sendo US$ 190 milhões por 50% das ações e US$ 170 milhões pelos estoques da refinaria. No balanço da Petrobrás de 2006, o valor total para a aquisição da refinaria de Pasadena, incluindo despesas tributárias, ficou estabelecido em US$ 415,8 milhões. READ MORE:http://www.jb.…

For that as much speaks in corruption, it is good for remembering that it grows over all when the mouths are all silenced, and the criminals feel themselves unpunished

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/se-nao-fosse-assim-5448.html

Ecos da Ditadura Se não fosse assim Para aqueles que tanto falam em corrupção, é bom lembrar que ela medra sobretudo quando as bocas estão todas caladas, e os criminosos sentem-se impunes por Menalton Braff O passado é nebuloso e o futuro, imprevisível. Mas naqueles anos de 60, nós, os jovens, queríamos traçar os caminhos da humanidade com nossas próprias mãos. Romantismo? Pode ser, mas triste da sociedade cujo espírito romântico já morreu. São as utopias que nos movem e que nos fazem suportar o ramerrão de uma vida sem qualquer saída, sem ar que satisfaça a todos. Estávamos nos corredores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, quando chegou a notícia de que um general, em Minas, havia soltado um grito estranho, gutural, com algo de ferocidade. A noite, depois das aulas, foi agitada, de sono ruim. Na manhã seguinte, um grupo de estudantes havia tomado a Rádio da Universidade, e lia proclamações…

Mexico is a poor and different country

http://www.jb.com.br/coisas-da-politica/noticias/2014/03/21/o-gato-e-a-lebre-o-mexico-e-um-pais-pobre-e-desigual/ O gato e a lebre - O México é um país pobre e desigual - Mauro Santayana A OCDE (Organização para o Comércio e o Desenvolvimento Econômico) divulgou um relatório, na última terça-feira, classificando o México e o Chile, ambos formalmente sócios da Aliança do Pacífico, como os dois países com maior desigualdade do grupo. Até aí, nada a estranhar, a OCDE reúne países teoricamente desenvolvidos, que exibem dados sociais — remanescentes do período anterior à crise de economia — melhores do que a da maioria dos países latino-americanos, mas eles têm se deteriorado rapidamente nos últimos anos. A dívida explodiu entre os 34 membros da OCDE, principalmente os PIIGS (Portugal, Itália, Irlanda e Espanha). E o desemprego aumentou para um total de 48 milhões de pessoas, 15 milhões a mais do que em 2007, alcançando em alguns lugares, como a própria Espanha, taxas próximas a 30%. O Chil…

The Brazil has witnessed outbreaks of acute political Primitivism. The phenomenon is not right or left, no opposition or situation, is not conservative nor progressive. Deserves another adjective because it does not accept, in principle, the democratic politics and the rules of the constitutional game. Strives in eating them as much as you can. Is not willing to discuss ideas and proposals in the light of facts and evidence, but to dismiss summarily the integrity of your opponent (and thus escape the onus to discuss proposals and facts). Full of convictions, is deaf to other points of view and allergic to debate. Don't argue, assaults. Doubts would be signs of weakness, and the primitive wants to be anything but weak. Their uncertainties are enrustidas at the bottom of the soul.

http://jornalggn.com.br/noticia/os-surtos-de-primitivismo-politicoOs surtos de primitivismo político ter, 18/03/2014 - 07:08 Sugerido por Marco St. Do Estadão Reféns do bolsonarismo CONRADO HÜBNER MENDES O Brasil tem assistido a surtos agudos de primitivismo político. O fenômeno não é de direita nem de esquerda, não é de oposição nem de situação, não é conservador nem progressista. Merece outro adjetivo porque não aceita, por princípio, a política democrática e as regras do jogo constitucional. Esforça-se em corroê-las o tanto quanto pode. Não está disposto a discutir ideias e propostas à luz de fatos e evidências, mas a desqualificar sumariamente a integridade do seu adversário (e, assim, escapar do ônus de discutir propostas e fatos). Cheio de convicções, é surdo a outros pontos de vista e alérgico ao debate. Não argumenta, agride. Dúvidas seriam sinais de fraqueza, e o primitivo quer ser tudo menos um fraco. Suas incertezas ficam enrustidas no fundo da alma. Há muitos exemplos desse s…

Diplomatic Pronouncements are recognised by hypocrisy and double moral. But the Western complaints over the Russian intervention in Crimea reached new depths of self parody.

http://jornalggn.com.br/noticia/conflito-na-crimeia-e-fruto-da-expansao-do-ocidente Originally published in the Guardian. By SEUMAS MILNE
Diplomatic Pronouncements are recognised by hypocrisy and double moral. But the Western complaints over the Russian intervention in Crimea reached new depths of self parody. The incursion so far no blood is "an incredible act of aggression," said the Secretary of State John Kerry, of the United States. 21 century you don't invade countries "under completely invented pretexts", he insisted, when allies of the United States agreed that was an unacceptable violation of international law, for which "there will be costs". The fact of the "indigação" from the States that launched the largest Act of non-aggression caused in modern history, with a pretext invented — against Iraq, an illegal war that has already cost the lives of 500 thousand people, as well as the invasion of Afghanistan, bloody regime change in Li…

Conflito na Crimeia é fruto da expansão do Ocidente | GGN

Conflito na Crimeia é fruto da expansão do Ocidente | GGN

"Conflito na Crimeia é fruto da expansão do Ocidente"

Publicado originalmente no Guardian. POR SEUMAS MILNE Pronunciamentos diplomáticos são reconhecidos pela hipocrisia e moral dupla. Mas as denúncias ocidentais sobre a intervenção russa na Crimeia atingiram novas profundidades de auto-paródia. A incursão até agora sem sangue é “um incrível ato de agressão”, declarou o secretário de Estado John Kerry, dos Estados Unidos. No século 21 você não invade países “sob pretextos completamente inventados”, ele insistiu, no momento em que aliados dos Estados Unidos concordavam que foi uma inaceitável violação da lei internacional, para a qual “haverá custos”. O fato de a “indigação” partir dos Estados que lançaram o maior ato de agressão não-provocada da História moderna, com um pretexto inventado — contra o Iraque, uma guerra ilegal que já custou a vida de 500 mil pessoas, além da invasão do Afeganistão, troca de regime sangrenta…